Polícia e Ministério Publico realizam operação para prender bombeiros no Rio de Janeiro

0
100
Twitter/ Reprodução

Polícia cumpre mandados de prisão contra 38 pessoas, entre elas 35 bombeiros suspeitos de cobrar propina para emitir alvará para estabelecimentos comerciais

A polícia e o Ministério Público do Rio de Janeiro prenderam 25 pessoas, até as 9h desta terça-feira (12/09), em uma operação que visa cumprir mandados de prisão contra 38 pessoas. Dessas 38, 35 são bombeiros suspeitos de receber propina para conceder licenças a estabelecimentos comerciais.

Durante as investigações, foram interceptadas conversas telefônicas sobre um esquema de corrupção para expedir alvarás mediante o pagamento de propina aos militares. Os comandantes de alguns batalhões estão entre os citados na operação. Entre os 35 bombeiros denunciados, estão: dez coronéis, sendo dois da ativa e oito da reserva, oito tenentes coronéis, dois majores, oito capitães, um primeiro tenente, um subtenente, três segundos sargentos, um terceiro sargento e um cabo bombeiro. Também estão sendo cumpridos 67 mandados de busca e apreensão nas residências dos suspeitos e na Diretoria de Serviços Técnicos e nos gabinetes e armários de denunciados.

O esquema de corrupção ocorria principalmente no setor de engenharia do 4.º Grupamento do Bombeiro Militar de Nova Iguaçu, do 14.º Grupamento do Bombeiro Militar de Duque de Caxias e do Grupamento de Operações com Produtos Perigosos, do qual participavam oficiais bombeiros militares responsáveis por expedir documentação indispensável para o funcionamento de qualquer estabelecimento comercial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui