Croata rejeita condenação e bebe veneno no tribunal

0
122
Reprodução

Condenado por crimes de guerra morre após tomar veneno dentro de tribunal

O ex-alto responsável das forças croatas da Bósnia morreu em um hospital depois de ter ingerido veneno na sala de audiência do Tribunal Penal Internacional para a ex-Iugoslávia (TPII) em Haia. Slobodan Praljak, 72 anos, afirmou que rejeitava a condenação de 20 anos, ingerindo diante das câmeras o conteúdo de um frasco que tirou do bolso. Seu advogado de defesa afirmou que se tratava de veneno e a audiência foi imediatamente suspensa. O juiz determinou que o copo utilizado pelo réu fosse guardado para análise.

Praljak foi um dos seis líderes bósnio-croatas, entre políticos e militares, a responder perante o Tribunal Penal Internacional para a Antiga Iugoslávia, em Haia. Juntamente com os bósnio-sérvios, os bósnio-croatas lutaram contra a população muçulmana do país em uma guessa civil no início dos anos 90, após a dissolução da Iugoslávia.

Como ex-comandante militar, Praljak foi condenado por não atuar para conter o cerco e a matança de civis e, especificamente por ordenar a destruição da ponte de Mostar, uma construção histórica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui