in , ,

Para juiz, pai que que bater em filha com fio após ela perder virgindade cometeu “mero exercício de correção”

Foto: Flickr

Magistrado de Guarulhos afirma que homem gerou “lesão de natureza leve” ao punir filha por perder virgindade

Um juiz de Guarulhos, na Grande São Paulo, entendeu que um homem que bateu na filha de 13 anos com um fio elétrico porque ela perdeu a virgindade com o namorado cometeu “mero exercício do direito de correção”. Ele absolveu o pai da acusação de lesão corporal. No episódio, o pai também cortou o cabelo da filha à força. O Ministério Público do Estado de São Paulo (MPE) vai recorrer da decisão.

O juiz Leandro Jorge Bittencourt Cano, do Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher do município, entendeu que o acusado “aplicou moderadamente uma correção física contra a sua filha, gerando uma lesão de natureza leve”.

Segundo a denúncia, a jovem foi agredida em 20 de janeiro de 2016. Ela teve cerca de oito ferimentos. O pai “enfurecido ao descobrir que a vítima estava em um relacionamento sério com um rapaz, passou a agredi-la com um fio de televisão, golpeando-a diversas vezes nas costas. Não satisfeito, o denunciado, munido de uma tesoura, cortou o cabelo da vítima”.

Para o juiz, “é preciso que se use em excesso ou de modo inconveniente os meios disciplinadores, sem o que a conduta não pode ser considerada criminosa”.

Cartoon Network anuncia a quarta Menina Superpoderosa

Linkin Park anuncia show tributo a Chester Bennington e lança videoclipe com imagens do vocalista