in ,

Equipes de resgate localizam menina com vida sob escombros de escola, 2 dias após terremoto

Twitter/ Reprodução

Frida Sofia, de 12 anos, disse aos bombeiros que podia ver outras duas crianças, mas que não sabia dizer se elas estavam vivas.

Dois dias depois do forte terremoto no México, que matou cerca de 250 pessoas, na noite de quarta-feira (22/09), bombeiros conseguiram fazer contato com uma adolescente presa nos escombros de uma escola que desabou na Cidade do México.

Identificada pela mídia local como Frida Sofia, a menina de 12 anos disse estar próxima de outros dois estudantes, mas que não sabia dizer se eles estavam vivos. Com ajuda de uma mangueira, os bombeiros conseguiram levar água até a menina.

Até agora não surgiram parentes da menina e o ministro da Educação, Aurelio Nuño, disse que pode ter havido algum “erro” na identificação da menina. Mas, uma coisa é certa: as equipes de resgate conseguiram encontrá-la com o auxílio de uma câmera de infravermelho, que capta o calor de corpos. Frida Sofia teria sido salva pela decisão de abrigar-se embaixo de uma mesa de granito no momento em que a terra tremeu.

Segundo uma porta-voz da prefeitura de Cidade do México, José Vergara, a menina está em um ponto de difícil acesso dos escombros e as equipes de resgate ainda não conseguiram encontrar uma forma de chegar até ela sem risco de um novo desabamento.

Atualização (22/09)

A história é falsa

A história da menina Frida, amplamente divulgada pela imprensa mexicana, foi desmentida pelo governo do país. O subsecretário da Marinha, Angel Enrique Sarmiento, disse que não há mais sobreviventes para ser resgatados.

 

Ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral é condenado a 45 anos de prisão

Nova lei trabalhista: troca de roupa e lanche serão descontados da jornada – Entenda!