in ,

Caso de mulher assassinada por palhaço é resolvido após 27 anos

Filme "Killer Crowns From Other Space"

Responsável pelo crime vai responder na justiça, quase três décadas depois

A polícia da Flórida acredita ter solucionado um caso bizarro de homicídio que aconteceu há 27 anos. Na ocasião a jovem Marlene Warren foi morta por um palhaço que bateu em sua porta para entregar flores e balões.

“O palhaço tinha dois balões e um buquê de flores e foi entregar os itens à Marlene. Ela foi receber os presentes. Foi neste momento que o palhaço puxou uma arma e atirou contra seu rosto”, explicou a detetive Paige McCann.

O caso foi encerrado sem solução, mas reaberto recentemente. Depois da reanálise de provas e com avanços da tecnologias de DNA, a suspeita foi identificada como Sheila Keen, hoje com 54 anos. Na época do crime, ela era amante do marido da vítima e, após a morte, se tornou a segunda esposa.

A vítima,Marlene, e a acusada, Sheila

Sheila foi detida na terça-feira em Virgínia, onde vive com Michael Warren, o viúvo de Marlene, desde que se casaram, em 2002. Ele também estava no veículo, mas foi liberado, embora a detetive tenha afirmado que o caso ainda está em andamento, quando questionada sobre a suposta participação dele no crime.

O promotor público de Palm Beach, David Aronberg, informou que Sheila será extraditada para a Flórida para responder pela acusação de homicídio.

 

Jim Carrey é acusado de ter contribuído para a morte de sua ex-namorada

Emissor de CT 1 Vaga – Ribeirão Preto – SP