in ,

Hospital perde corpo de bebê e família não consegue realizar velório

Caso ocorreu na Zona Norte do Rio de Janeiro

Uma família do Rio de Janeiro não conseguiu enterrar o filho, nascido morto, porque os funcionários do hospital não sabem onde está o corpo do bebê. O enterro do bebê seria nesta terça-feira (07/11), mas foi cancelado porque os parentes foram informados pela direção do Hospital Pasteur, no Méier, na Zona Norte, que o corpo desapareceu.

“Hoje, quando eu chego de manhã com a funerária para ver o corpo, eles não me entregaram o corpo do meu filho. E me enrolaram até agora, não deram nenhum tipo de informação. Chegam agora e o diretor do hospital me fala que ou jogaram o meu filho fora sem querer, limpando e tal porque era pequeno, ou então foi dado para outra funerária levar. Foi isso o que me passou. E aí, ele me dá um documento que não diz nada, não tem nem a assinatura do hospital. Eu acho um total desprezo, já que se trata de uma pessoa, um ser humano”, contou o pai do recém-nascido, Wanderson Nunes.

A mãe do bebê, que estava em uma gestação de cinco meses, sentiu dores no fim de semana e foi internada no Pasteur. Lá, os médicos constataram que o menino estava morto e fizeram o parto. Em nota enviada à GloboNews, o hospital informou que lamenta o episódio e instaurou uma sindicância interna para apurar os fatos. Também foi dito que a equipe da unidade de saúde permanece em contato com a família.

16 perfis do Tinder que vão fazer você questionar se vale a pena paquerar no app

Descubra se você é uma das 1 milhão de pessoas que baixaram versão falsa do WhatsApp