in

Criador de Samurai X é preso por posse de pornografia infantil

Escritor Nobuhiro Watsuki é réu confesso no caso

Nnobuhiro Watsuki, criador do mangá e anime “Rurouni Kenshin”, conhecido no Brasil como “Samurai X”, foi preso no Japão acusado de posse de pornografia infantil. As informações são do jornal “Yomiuri Shimbun” e do site Yahoo Japan.

A Polícia Metropolitana de Tóquio acusou Nobuhiro Watsuki (nome artístico de Nobuhiro Nishiwaki), de 47 anos, de posse de pornografia infantil, nesta terça-feira (21/11). De acordo com as autoridades, Watsuki possuía inúmeros DVDs com imagens de adolescentes nuas e armazenou-as em um escritório em Tóquio.

Em seu depoimento, Watsuki admitiu gostar de “meninas da escola primária até em torno do segundo ano do ensino médio”. As autoridades chegaram à casa de Watsuki através de uma investigação diferente, que o vinculou à compra de DVDs com pornografia infantil.

A acusação contra a Watsuki  aponta que ele coleciona vídeos pornográficos desde de julho de 2015. A posse de pornografia infantil implica prisão por até um ano e uma multa de até 1 milhão de ienes (cerca de R$ 30.000), se for considerado culpado.

Watsuki lançou o mangá Rurouni Kenshin na revista Shonen Jump, da Shueisha, em 1994. A obra já foi adaptada em um anime para televisão, um longa-metragem animado e três filmes live actions. No Brasil, Rurouni Kenshin foi um dos primeiros mangás publicados pela JBC em 2001, na época com o título de Samurai X, mesmo nome pelo qual foi nomeado o anime, quando exibido na Rede Globo.

 

Adolescente se mata por temer vazamento de fotos íntimas e bullying

Jovem de 18 anos morre após tentar perder peso para competição de muay thai