in

Kéfera é processada por taxista e pode ter que pagar 25 mil reais

Reprodução

O juiz disse que a youtuber foi “inconsequente” e gerou “onda de ódio e perseguição” contra o taxista

A atriz e youtuber Kéfera Buchmann foi condenada a pagar R$25 mil a Wlamir Gonçalves, taxista de São Paulo, por conta de vídeo publicado na rede social Snapchat sobre um desentendimento entre os dois. No vídeo, o motorista aparece agressivo e a expulsando do táxi.  Em outro vídeo, ela divulga a placa e telefone do celular do homem, sugerindo aos seguidores o denunciassem e ligassem para ele, impedido-o de receber ligações de clientes.

O caso é de 2015 e a solução saiu ontem. Segundo a Justiça, o vídeo tem teor de vingança e foi responsável por uma onda de perseguição ao motorista, com cerca de 5.000 mensagens de ameaça. O taxista foi retirado do aplicativo Easy Táxi.

“O vídeo gravado e divulgado pela demandada na internet só demonstra momentos em que acalorada já estava a discussão, omisso quanto a sua origem ou circunstâncias que lhe deram azo”, disse o juiz.

A defesa de Kéfera alegou que os acontecimentos “Foram ambientados em clima de verdadeiro filme de terror” e que a atriz apenas pediu para o motorista ir mais devagar durante a corrida. No vídeo, vemos também que o motorista se irritou por ela estar comendo dentro do carro e no final a deixa no meio de uma marginal da cidade.

Kéfera excluiu o vídeo, mas ainda é possível vê-lo em outros canais:

Depois do primeiro post, ela publicou vídeos explicando o caso. Ela pediu “paz” e que seus seguidores não fizessem ameaças:

Em comunicado ao Buzzfeed News, Kéfera diz que irá recorrer. Também afirmou que o motorista a chamou de vagabunda:

“Ele foi muito errado, me largou no meio da Marginal [em São Paulo]. Me xingou de vagabunda, me mandou à merda, foi para cima de mim, tirou o cinto, abriu a porta e me fez sair do carro à força. A decisão [que determinou a indenização] está completamente equivocada […]”, afirmou.

Ninguém acertou! Mega-Sena está acumulada em R$ 60 milhões!

Moacyr Franco fala de demissão do SBT: “Meu salário era ridículo”