in

Revelada última mensagem de submarino desaparecido na Argentina

Reprodução

O San Juan teria transmitido uma mensagem relatando um princípio de incêndio e a entrada de água no veículo

Após 12 dias do desaparecimento do submarino ARA San Juan, um canal de TV argentino divulgou na noite desta segunda-feira (27/11) o conteúdo da última comunicação do comandante do submarino antes de sumir.

A mensagem foi enviada na manhã de 15 de novembro ao Comando da Força de Submarinos, que a reenviou ao Comando de Isolamento e Adestramento por radiofrequência e com a assinatura do comandante Claudio Javier Villamide:

“Entrada de água do mar pelo sistema de ventilação ao tanque de baterias número 3 ocasionou curto-circuito e princípio de incêndio no balcão de baterias. Baterias de proa fora de serviço no momento de imersão propulsando com circuito dividido. Sem novidades de pessoal. Manterei informado”, diz a mensagem revelada pelo canal A24.

O porta-voz da Marinha, Enrique Balbi, explicou que em linguagem da força “princípio de incêndio” quer dizer incidente “sem chamas”. E ressaltou que as baterias de popa da nave continuavam em funcionamento, garantindo a propulsão (“com circuito dividido”).

O ARA San Juan navegava de Ushuaia, no extremo sul da Argentina, rumo ao seu posto na base naval de Mar del Plata, 400 quilômetros ao sul de Buenos Aires, com 44 tripulantes. A Marinha não descarta a possibilidade de sobrevivência em “situação extrema”. No entanto, o possível esgotamento do oxigênio dentro do submarino é um fator crítico nas buscas, uma vez que as reservas disponíveis na nave – sem ter subido à superfície desde o sumiço do submarino – poderiam ser suficientes para sete dias em média, dependendo da situação.

Príncipe Harry se casará com atriz norte-americana

Globo veta Carolina Ferraz, Pedro Cardoso e Maitê Proença – “Ingratos”