in ,

Clara se vinga de Samuel em O Outro Lado do Paraíso: Mãe vai flagrá-lo de calcinha e batom

Rede Globo/ Reprodução

Clara vai arrancar o psiquiatra do armário

Clara (Bianca Bin) descobrirá que Samuel (Eriberto Leão) é homossexual e que esconde isso da mãe. A mocinha fará justamente Adneia (Ana Lucia Torre) flagrar o filho usando calcinha, cílios postiços e batom em um de seus momentos de intimidade com Cido (Rafael Zulu).

Assim que voltar para Palmas, a personagem de Bianca Bin começará a traçar planos para se vingar de todos aqueles que lhe fizeram mal.  Com a ajuda de Renato (Rafael Cardoso) e Patrick (Thiago Fragoso), ela descobrirá que o diretor do hospital leva uma vida dupla: casado com Suzy (Ellen Rocche), ele mantém um caso com o motorista de Sophia (Marieta Severo).

Clara fingirá fazer amizade com Adnéia e a enfermeira para desmascarar o psiquiatra,  convidando as duas para jantar. Suzy acaba não podendo ir, mas a sogra aceita. Sabendo que Samuel está com Cido em seu flate, Clara  levará Adnéia até o apartamento secreto do filho.

Quando ver o filho de batom, cílios postiços e calcinha, Adneia desmaiará. Apesar da reação inicial, a mãe acabará entendendo. Quando Samuel tentar se justificar, afirmando que era tudo brincadeira, ela dirá:

“Eu sei perfeitamente o que vi, estou velha, mas ainda sei a diferença entre uma calcinha e uma cueca. Eu sempre soube. Sempre soube não querendo saber. Cê nunca foi como teus irmãos. Uma vez ouvi um comentário da vizinha, falou alguma coisa de você. Cortei a amizade com ela. Respondi: ‘Meu filho é macho'”, revelará a mulher. “Não queria aceitar. Queria que fosse um homem como os outros, que tivesse uma família”.

Samuel então pedirá perdão, mas Adneia surpreenderá dizendo que ele não precisa fazer isso:

“Perdoar? Cê consegue ser de outro jeito? Portanto, eu vou perdoar o que, se é como é? Talvez cê tenha que me perdoar. Por não ter te entendido. Não é o dever de uma mãe compreender e amar o filho?”, questionará.

 

Após boatos de traição, noivado de Zilu chega ao fim

Ditador doou US$ 1 milhão para campanha de Lula, diz revista