in

Torcedoras cobram postura do Atlético-MG em “caso Robinho” – Jogador foi condenado por estupro na Itália

“Um condenado por estupro jogando no Galo é uma violência contra todas as mulheres!”, diz uma das mensagens

No fim do mês de novembro, o atacante Robinho, do Atlético-MG, foi condenado pela justiça italiana a nove anos de prisão por violência sexual. A decisão é em primeira instância e diz respeito a um caso ocorrido em 2013, quando o jogador atuava no Milan. O crime teria sido cometido em conjunto com outros cinco homens.

Sobre o caso, o Atlético-MG disse que não vai se manifestar por se tratar de um assunto particular do jogador. A atitude do clube não agradou um grupo de torcedoras, que confeccionou faixas de protesto, colocadas na noite de segunda-feira (04/12), em frente à sede administrativa do Galo, no bairro Lourdes, na região centro-sul de Belo Horizonte. As faixas foram retiradas durante a madrugada.

Reprodução/ Twitter
Reprodução/ Twitter

Em conversa com o GloboEsporte.com, uma das responsáveis pela faixa, que preferiu não se identificar, explicou a intenção do protesto.

“Nós decidimos colocar as faixas porque o Atlético informou que esse seria um problema pessoal do atleta, e nós entendemos que violência contra a mulher é um problema social e público, principalmente considerando a gravidade de um estupro coletivo. A permanência de Robinho no Galo e o silêncio da diretoria são violências contra todas as mulheres. Não podemos nos calar diante de qualquer violência contra a mulher”, afirmou.

Sobre o fato de Robinho ter sido condenado em primeira instância, ou seja ainda cabe recurso, a torcedora acredita que não há precipitação no protesto:

“O fato da decisão ter ocorrido ainda em primeira instância já é uma condenação. A gente quer que o Atlético se manifeste sobre essa violência e trabalhe a questão da cultura do estupro dentro do clube. Muitos políticos são condenados em primeira instância, e isso já é suficiente para que eles sofram com as consequências sociais, mas em caso de violência contra a mulher nós temos um silêncio ensurdecedor”, disse.

Incêndio na Califórnia avança para Los Angeles – Imagens impressionam

Justiça determina que Naldo Benny saia de casa e não tenha contato com esposa – Cantor diz que vai procurar tratamento psicológico