in ,

Volta às aulas – 11 Dicas sensacionais para economizar na compra de material escolar

Inicio de ano é época da lista de compras escolares

Com a volta às aulas marcada para fevereiro (na maioria das escolas), janeiro é o mês para comprar o material escolar dos filhos. Separamos 11 dicas essenciais para você gastar menos:

1. Examine a lista de compras

É comum que sobre algum material de uma ano para outro. Examine bem a lista e veja se você não tem algum item em casa.

2. Divida a lista

Se for uma lista longa, entre em contato com a escola e veja quais itens serão utilizados logo e quais você pode deixar para comprar mais tarde, pois, fora do período de volta às aulas, muita coisa fica mais barata.

3.Pesquise

Esta dica vale para qualquer compra. Antes de comprar, faça uma boa pesquisa, anote preços e compare. A internet é uma ferramenta muito útil nesse momento.

4. Compre no atacado

Lojas que vendem a atacado costumam ter preços menores que as do varejo. É uma boa ideia comprar nesse tipo de comércio aqueles itens que você sabe que seus filhos gastarão muito, como lápis ou canetas. Se você conseguir juntar um grupo de pais, pode adquirir outros itens e a economia será enorme.  Livros também ficam mais baratos se comprados assim, especialmente se você entrar em contato com as editoras.

5. Reutilize

Veja o que está em bom estado e utiliza novamente. Não tem porque comprar uma mochila nova, se a atual está em perfeito estado. Outra dica diz respeito ao uniformes: se for de bons materiais, é provável que eles possam ser usados por mais um ano. Se precisar, faça algum ajuste na costureira ou pegue você mesmo(a) a agulha e linha e mãos à obra! Cadernos e agendas que foram utilizados pouca ou nenhuma vez podem ser customizados e ganhar cara nova. É possível ainda reaproveitar livros didáticos do filho mais velho para o mais novo, se for o caso. Você também pode procurar pais de alunos de turmas mais avançadas para saber de querem doar ou vender os livros que os filhos não usaram mais.

6. Não ligue para personagens

Seu filho quer a mochila, a lancheira, o caderno e o estojo do Homem-Aranha ou de outro personagem? Você não precisa deixar a criança triste, mas tente negociar: compre um item do personagem favorito dele, mas não a linha completa. A imagem do personagem muitas vezes encarece o produto.

7. Negocie condições

Pechinchar é sempre uma boa ideia, principalmente se você estiver comprando à vista.

8. Compre antes

Quanto mais perto ficar do dia de volta às aulas, mais caro os produtos ficam. Sendo assim, quanto antes você comprar, melhor.

9. Não leve seus filhos

É preferível que a criança não vá com você, pois pode querer um item fora do orçamento.  Além disso, provavelmente ficará cansada durante a maratona de compras.

10. Explique suas escolhas às crianças

Se você precisar mesmo levar as crianças às compras, antes explique a situação financeira da família; não precisa se estender na explicação, mas deixe, de forma simples e direta, claro o quanto você pode gastar. É importante que mesmo os mais jovens entendam o valor do dinheiro. Se mesmo assim, as crianças insistirem em um produto mais barato, resolva o impasse mostrando a seu filho que a economia feita no material beneficia a todos a longo prazo.

11. Participe das reuniões escolares

Além de questões pedagógicas, outras coisas importantes são discutidas em reuniões e estas podem interferir no seu bolso, como uniformes, livros didáticos, passeios e etc. Fora que, se você não participa do dia-a-dia da escola, fica mais difícil questionar os gastos da instituição.

Em O Outro Lado do Paraíso, Tomaz vai fugir de Lívia para ver Clara – “Sinto saudades”

2018 no Cinema – Confira os filmes mais aguardados do ano