in

Facebook anuncia que vai mostrar mais posts de amigos e menos de marcas e empresas

Foto: Christopher Corneschi/ Reprodução

Fundador da rede social, Mark Zuckerberg explicou que mudança vai priorizar a interação entre as pessoas

Facebook anunciou nesta quinta-feira (11/01) uma mudança na forma como os feeds serão exibidos, priorizando postagens de amigos e parentes, em vez de posts e notícias postadas por empresas, marcas, mídia e celebridades.

Segundo o fundador e diretor-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, a intenção é maximizar a quantidade de conteúdo com “interação significativa” que as pessoas consomem. Postagens de empresas, marcas e mídia aparecerão menos para priorizar a interação entre amigos e familiares.

A alteração irá afetar posts, vídeos e fotos exibidos nos perfis dos mais de dois bilhões de usuários da rede social e deve começar a ser percebida já nas próximas semanas. Segundo Zuckerberg, o Facebook estudou intensamente qual tipo de postagem tem “estressado ou prejudicado” os usuários.

“Pesquisas mostram que fortalecer nossos relacionamentos melhoram nosso bem-estar e felicidade”, diz Zuckerberg no comunicado em que anuncia a mudança. “Mas recentemente tivemos um retorno de nossa comunidade de que conteúdo público – posts de empresas, marcas e mídia – está consumindo os momentos pessoais que nos levam a nos conectar mais uns com os outros”.

Segundo o fundador da rede social, as mudanças levarão o Facebook de volta às raízes, ao manter as pessoas conectadas e interagindo entre si. Ele reconhece que o tempo que os usuários gastam na rede social poderá inclusive diminuir, mas afirma que este terá um valor maior.

 

Os usuários que desejarem poderão continuar visualizando as postagens de páginas que já seguem com prioridade, desde que alterem suas preferências para selecionar seus favoritos. Desta forma essas páginas passam (ou continuam) a ser exibidas em posições superiores no feed. O Facebook diz ainda que páginas cujos posts não costumam receber muitas reações ou comentários sentirão uma queda maior em seu alcance, mas que aquelas que produzem conteúdo que gere “conversas entre amigos” certamente sentirão menores efeitos.

Trump usa palavrão para se referir a países da América Central e África

Enem: divulgação das notas será antecipada, diz Inep