in

“Não me arrependo”, afirma mulher flagrada em vídeo jogando cachorro em bueiro

Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Mulher alega que cachorro atacou sua filha

Uma mulher, que não teve a identidade divulgada, jogou o próprio cachorro dentro de um bueiro após ele, de acordo com ela, morder sua filha, na terça-feira (16/01), em Novo Gama, no entorno do Distrito Federal. As imagens mostram o animal sendo solto dentro do buraco e a mulher indo embora.

O comandante da Guarda Civil Municipal de Novo Gama, Iran Silva, afirmou ao G1 que o animal não se machucou. Ainda segundo ele, a equipe foi acionada por um morador da região que presenciou a cena.

“Nós mesmos que resgatamos o cachorro. Não foi difícil, o bueiro não era muito fundo”, disse.

Silva acrescentou que a mulher que jogou o cão no bueiro foi localizada e levada para o Centro Integrado de Operação de Segurança (Ciops) da cidade. Ela assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por maus tratos a animais e foi liberada em seguida.

O site Uol localizou a mulher, que alegou que o cão havia mordido sua filha de um ano de idade. De acordo com ela, o cachorro, que se chama Fred, tem menos de um ano e foi um presente de seu tio. Ela disse que aceitou a doação, que ocorreu no último sábado (13/01), por acreditar que o animal era manso:

“Eu estava lavando louça, quando ouvi minha filha chorando. Ele a mordeu na perna, ficou marca e tudo. Fui tirar o cachorro de perto dela e ele me atacou. Foi na hora da raiva. Quem é mãe, sabe”, diz.

Cão já tem novo lar

A aposentada Juraci Pereira, de 70 anos, vizinha da suspeita, adotou o animal. Ela disse não acreditar na hipótese de o cão ser violento, como disse a antiga dona:

“Ele nem late. É carinhoso, brinca demais, bastante sapeca. Acho uma judiação jogar no bueiro. Se não queria ficar mais com o cachorro, era só dar pra outra pessoa. Não precisava fazer isso”, conta.

Foto: Reprodução/TV Anhanguera

O vídeo que incriminou a mulher:

Vinícius tenta estrangular Clara em O Outro Lado do Paraíso

Homem rompe garganta e tem dificuldade para falar após segurar espirro