in

Eliminada no primeiro paredão do BBB18, Mara ataca Mahmoud: “Recalcada”

Rede Globo/ Reprodução

Cientista política deixou o programa Big Brother Brasil com 55,45% dos votos

Mara levou a pior no Paredão contra Ana Paula e deixou o “BBB18” com 55,45% dos votos. Fora do programa, a cientista política gritou “Fora Temer”, disse que foi vítima de machismo e criticou Mahmoud:

“Foi um absurdo esse paredão com duas mulheres, me surpreendo muito que um cara como esse, que diz defender causas justas, coloque duas mulheres no primeiro paredão. Ele foi machista, esse paredão foi machista”, disparou.

“Bicha recalcada”

Após a eliminação, a mineira participou do “Rede BBB” e não poupou críticas ao Líder da semana. A cientista política lembrou o mal-estar de Mahmoud com Ana Paula depois de ser chamado de “v****” e disse que a sister teve mais tempo para fazer campanha para continuar no programa:

“Eu acho que a ‘bruxinha’ teve mais dias para fazer campanha, ficou cinco dias lá depois que aquela bicha recalcada gritou: ‘Ana Paulaaaaaa’, toda desesperada. Isso ajudou ela, fez uma campanha a favor, transformou ela em vítima”.

“Foi totalmente pessoal”

Mara mostrou que ainda estava incomodada por ser indicada ao Paredão: “O Mahmoud não gostou de mim desde que colocou o olho na minha cara. A indicação dele foi totalmente pessoal, acho que ele tinha certo medo do que eu poderia fazer no jogo. Eu acho muito errado. Ele é um participante que luta contra a homofobia, indicar outra pessoa que também defende esta causa é muito errado. Acho errado da parte dele”, completou.

Lucas também foi alvo de críticas

Lucas também foi alvo de comentários da ex-BBB. Mara criticou as atitudes do cearense: “Acho ele um jogador sabonete, uma hora vai cair a máscara e ele vai ser eliminado rapidamente. Ele, como outros homens, tentam crescer a voz contra as mulheres e tomar o espaço de maneira excessiva”. No programa, a mineira se irritou ao ser excluída da Prova da Comida pelo empresário.

Com câncer no estômago, Mr. Catra precisará passar por nova cirurgia após o carnaval

Confronto no Rio de Janeiro deixa três mortos e interdita Linha Amarela